quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Chapada do Araripe

A Chapada do Araripe, ao sul do Estado estende-se, no sentido leste-oeste, por entre 30 km e 70 km e, no eixo norte-sul, por cerca de 180 km de comprimento. Além do Ceará, compreende áreas de Pernambuco e Piauí.

O relevo é tabular e marcantemente horizontalizado, atingindo, na sua porção mais alta, altitudes médias de 750m, mas chega a apresentar, entre as cidades de Crato, Exu (em Pernambuco) e Jardim, altitudes superiores a 900m.

As condições climáticas e fitográficas variam de acordo com a morfologia e geografia do local, o que constitui uma vegetação variada, incluindo caatinga, carrasco, cerradão e floresta tropical.

Das escarpas da Chapada do Araripe surgem fontes naturais e mananciais que irrigam o sopé do altiplano, uma vez que no topo a drenagem superficial é escassa, dados solos muito permeáveis.

Da mesma forma, os solos se revelam de maior fertilidade no sopé da chapada do que nas áreas vizinhas. Devido a isso, forma-se um verdadeiro "brejo" que faz do Vale do Cariri uma das áreas mais densamente povoadas do Estado.


Chapada do Araripe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Chapada do Araripe é um planalto localizado na divisa dos estados brasileiros do Ceará, Piauí e Pernambuco.[1] A chapada abriga uma floresta nacional (1946), uma área de proteção ambiental (1997) e um geoparque (2006).[2]

Índice

Características


Chapada do Araripe no Crato-CE.

Exemplo de fóssil de Anhanguera santanae encontrado na região da Chapada.
Existem dois tipos principais de solo: latossolo e sedimentar. O primeiro, oriundo do período cretáceo é rico em fósseis. Uma equipe do Museu Nacional já pesquisou o sítio paleontológico e descobriu diversas espécies de dinossauros, tais como o Santanaraptor placidus e o Angaturama limai. Já a bacia sedimentar se caracteriza por formar aqüíferos, existem várias fontes de água espalhadas por toda a área da chapada.
A vegetação é bastante diversificada, apresentando domínios de cerradão (tipo predominante), caatinga e cerrado.
A fauna é rica em aves, mamíferos, répteis e insetos. Na região, foi descoberta uma ave que corre risco de extinção, trata-se do soldadinho-do-araripe.

Interferência antrópica

Muitas cidades ocupam áreas da chapada, provocando forte impacto no ambiente. Parte considerável da mata original foi desmatada ou destruída por queimadas.
O forte potencial econômico da chapada é bastante explorado por indústrias que muitas vezes não tomam o cuidado de zelar pelo desenvolvimento sustentável. As principais riquezas exploradas são as minas de gesso e calcário, além do extrativismo vegetal que explora principalmente pequi, carnaúba, mandioca e frutas.

Referências

  1. Rosiane Limaverde. OS REGISTROS RUPESTRES DA CHAPADA DO ARARIPE, CEARÁ, BRASIL. Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri.
  2. Amancio Calland Sales Costa; Francisco Idalécio de Freitas; Maria Helena Hessel. ESTUDOS TÉCNICOS CIENTÍFICOS - GEOTOPES DO GEOPARK ARARIPE.

Ver também

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Seguidores

VIDE - OS

Loading...