quinta-feira, 20 de outubro de 2011

QUE TAL PARA A ABERTURA DO POLICULT... Quadrinhas E Um Refrão - A Turma do Balão Mágico





Canta, canta
Essa canção
São quadrinhas
E um refrão
Que vão fazer rima
Com seu coração
Rima bem pra cima
Que nem nosso balão

O balão foi lá pra cima
Bem no alto ele sorriu
Lá no céu achou a rima
Pra essa terra do Brasil

Foi voando pelo Norte
Do Amazonas ao Pará
Bateu vento muito forte
Pro Nordeste foi voar

Voa voa voa
Vale vale a pena
Voa com essa gente
De pele morena

Canta, canta...

Olha que Belo Horizonte
Tem Mato Grosso e Goiás
Belo Horizonte de Minas
Nunca se esquece jamais!

Também!
São Paulo, Rio também
Também Rio de Janeiro
Até janeiro
Tudo bem

Canta, canta...
Espírito Santo
Paraná azul
Santa Catarina
Rio Grande do Sul!

Que barbaridade!
Que barbaridade!
Vento minuano
Sopra de verdade.

Canta, canta...


Ah meu Brasil, a cidade foi pro mar
Rio de Janeiro, Redentor
Braços abertos pra quem chegar
Eu vi o céu no azul dos olhos da menina
Peguei a estrada pra Vitória
Fui rever minha Capixaba
Ah meu Brasil, Salvador é logo ali
Bahia boa tem canoa, mulher boa
E agente atoa
Meu samba reggae arrasou lá no Sergipe
Em Alagoas Pajuçara praia linda
Ah meu Brasil, naquela noite em Pernambuco
Olinda linda Recife
Fazer amor na areia de Boa Viagem, no céu
E a tietagem em Itamaracá
Ah meu Brasil, forrobodó na Paraíba
Meu Rio Grande Natal
Fole arretado, quadrilha pra todo lado
São João cai animado no forro de lá
Ah meu Brasil, de noite é bom no Ceará
Mulher gostosa de lambar
Quem sabe agente ainda se encontra por lá
Balança Brasil
Adoro te ver contente
Balança Brasil
O sonho de tanta gente
Balança Brasil
Sacode esse meu país
Pra gente se ver feliz
Ah meu Brasil, São Luis do Maranhão
Caiu no reggae de vez
Lá Brasil foi pra Jamaica
No Piauí quase casei em Terezina
Tem a Jorgete, a Luzinete, a Bernadete, a Carolina
Ah meu Brasil, chegando em Belém do Pará
Arrebentei no carimbó, no cirimbó
E no merengue
No Amazonas, em Goiás, em Mato Grosso
Fui Bóia Fria, fui Caboclo, vi fauna
Que colosso
Ah meu Brasil, São Paulo não é só garoa
Meu Rio Grande do Sul
Tem a bombacha, o fandango, tem a raça
O chimarrão, boa cachaça, oh meu Paraná
Ah meu Brasil, de lá de Santa Catarina
Voei pra Minas Gerais
Mina calada, por demais desconfiada
Mui amada, minha doce namorada
Ah meu Brasil, vou pra avenida com vocês
Do carnaval eu sou freguês
Acho que eu vou mora no Rio de vez
Balança Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Seguidores

VIDE - OS

Loading...